Debate no IAB-RJ discute o futuro do Estado do Rio de Janeiro

Com Carlos Osório (Deputado Estadual PSDB-RJ), Carlos Portinho (Secretário de Habitação do município do RJ), e Renan Ferreirinha do (Movimento Acredito)

Nessa última segunda feira dia 19 de março de 2018 foi realizado no auditório do Instituto de Arquitetos do Brasil, departamento do Rio de Janeiro (IAB-RJ) debate dentro da série sobre o Futuro do Estado do Rio de Janeiro, no qual o tema da cidade metropolitana, a segurança, e a educação foram os temas mais mencionados. Participaram da mesa, incitando a plateia o Deputado Estadual do PSDB, Carlos Osório, o subsecretário de Habitação do município do RJ, Carlos Portinho, e a liderança do movimento Acredito, Renam Ferreirinha, bem como o presidente do IAB-RJ, Pedro da Luz Moreira, que mediou a mesa.

As provocações se iniciaram com a fala do deputado Carlos Osório, que apresentou um quadro deveras preocupante do governo do Estado do RJ até o final de 2018, quando se encerra o mandato do governador Pezão e a legislatura em curso na ALERJ. A crise econômica e a ampliação do que Osório denominou a “ampliação do custo do Rio de Janeiro”, que envolve aumentos nos serviços de correios / logística, seguros e transportes determinam a centralidade da questão da segurança hoje na gestão do governo do Estado. Osório aposta na necessidade premente de renovação dos quadros políticos, tanto para os representantes do executivo, quanto do legislativo nas eleições desse ano de 2018, apontando a confluência negativa que se abateu sobre os gestores e representantes do Estado do Rio de Janeiro.

Logo em seguida, a palavra foi franqueada a Carlos Portinho, sobrinho neto de Carmem Portinho, que foi relembrada pelo palestrante por seus posicionamentos a frente de seu tempo – uma das primeiras mulheres a se formar em engenharia, e uma militante no campo da Habitação de Interesse Social no estado do Rio de Janeiro, junto com Afonso Eduardo Reidy. Portinho também destacou a forte presença do conflito em nossa sociedade contemporânea, apontando que os extremismos devem ser acomodados permitindo o avanço em planos e projetos. O quadro do Estado do RJ apresentado por Portinho foi mais otimista, apontando uma série de infraestruturas já instaladas no nosso território, que estão precisando ser melhor exploradas, desde da Industria de Óleo e Gás, até a UERJ.

Por último, o representante do movimento Acredito, Renan Ferreirinha iniciou sua fala celebrando as organizações da sociedade civil, que estão nesse momento fazendo um enorme esforço de escuta, que procura um maior engajamento, e pretende a “ressignificação dos nossos partidos políticos”. Para Renam é fundamental rearticular o cotidiano e a rotina das pessoas comuns à política e aos partidos, cobrando engajamento e mobilização em torno de temas como; segurança, educação, saúde e transportes. No item da segurança, Renan também destacou a hipocrisia da guerra às drogas e cobrou maior inteligência no combate à violência por parte da polícia, articulada com uma educação pública de qualidade, que coloque no centro, a figura do professor.

Após essas provocações iniciais, o presidente do IAB-RJ, Pedro da Luz Moreira, pontuou alguns aspectos que eram comuns nas três falas, como; a questão do conflito em nossa sociedade contemporânea, a questão da educação e da violência, e a questão do cotidiano e da macro política. A palavra foi então franqueada a plateia, que aprofundou os temas dos palestrantes, que de uma maneira geral cobraram desses um maior comprometimento com o dia a dia dos cidadãos. Will Dissly Womens Jersey