IAB sugere contratação do escritório Henrique Mindlin para reforma do Banerjão

O anúncio de que a Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) vai publicar, ainda esta semana, edital público para escolha do projeto básico da reforma do Centro Administrativo do Estado do Rio (Caerj), conhecido também como Banerjão, deixou arquitetos e urbanistas perplexos na última sexta-feira, 16 de outubro. O IAB se posicionou contra a proposta da Alerj e defende a contratação do escritório Henrique Mindlin Arquitetos Associados por dispensa de licitação. O escritório é autor do projeto do prédio, que fica na Avenida Nilo Peçanha, 175.

“É muito auspiciosa a notícia de que o Edifício do “Banerjão” vai ser restaurado para acolher escritórios da ALERJ. Projetado em 1965 pelo importante escritório “Henrique Mindlin Arquitetos Associados”, para o antigo BEG – Banco do Estado da Guanabara -, é uma obra magistral da arquitetura brasileira. Seu sistema estrutural arrojado e inovador e o seu agenciamento interno de livre ocupação modular constituem marco da segunda geração da arquitetura moderna. A relação compositiva com os edifícios vizinhos também é um exemplo pioneiro do que, depois, se concebeu como Princípio da Contiguidade – o respeito pelas preexistências. Felizmente, o escritório está atuante e mantém entre seus sócios os arquitetos Walmyr Amaral e Pedro Augusto Franco, integrantes da equipe original, como co-autores. Assim, a ALERJ pode dispensar o sinuoso e equivocado processo anunciado de contratar um Projeto Básico e depois licitar um Projeto Executivo para a obra de recuperação do edifício. Respeitadora das leis e incentivadora da cultura, cabe convocar os autores do Edifício para a elaboração dos projetos necessários. Economiza-se tempo e ganha-se qualidade. E a cidade agradecerá pela recuperação qualificada de um ícone de sua arquitetura, erguido justamente no ano de seu 4º Centenário sob encomenda de Antônio Carlos de Almeida Braga, então presidente do Banco.” – Sérgio Magalhães, presidente do IAB