Comissões IAB-RJ

O IAB-RJ deve ter conceito firmado sobre determinados assuntos ligados à Arquitetura e seus profissionais, decorrentes de pesquisa, estudos e debates, ocorrentes dentro ou fora do Instituto.

As Comissões são órgãos de assessoramento que estudarão todos os assuntos que se relacionem com as atividades profissionais do(a)s arquiteto(a)s, a fim de orientar a direção do IAB-RJ. Seus trabalhos serão realizados a curto, médio e longo prazo e programados de modo a poderem oferecer, em tempo, subsídios aos órgãos de Direção. O IAB-RJ deve ter conceito firmado sobre determinados assuntos ligados à Arquitetura e Urbanismo e seu(a)s profissionais, decorrentes de pesquisa, estudos e debates de modo que estando um desses assuntos em evidência possa o IAB-RJ, no momento oportuno, divulgar sua opinião.

As Comissões, poderão ser permanentes ou temporárias e serão constituídas pelo(a)s associado(a)s que desejarem participar de seus trabalhos, atendidas as seguintes condições:

Estarem quites com a Tesouraria do IAB-RJ;

Constarem da relação dos membros da Comissão, fornecida pela Secretaria, na qual, previamente, o(a) associado(a) fará sua inscrição;

Comparecerem às reuniões ordinárias cujas datas e horas serão aprovadas pelo Plenário da Comissão; comparecerem às reuniões extraordinárias convocadas pelo(a) Coordenador(a) da Comissão com o prazo mínimo de 72 (setenta e duas) horas;

Justificar previamente à Secretaria sua ausência quando não puder comparecer;

Funcionarão no IAB/RJ as seguintes Comissões Permanentes:

I Arquitetura e Projeto

II Urbanismo e Planejamento Urbano e Regional

III Paisagismo e Ambiente

IV Habitação e Assistência Técnica

V Patrimônio Histórico, Artístico e Cultural

VI Formação,  Ensino  e Exercício Profissional

As Comissões temporárias poderão ser propostas pelo Conselho Administrativo ad referendum e ou por qualquer membro do Conselho Estadual, sempre obrigatoriamente ratificadas na primeira reunião subsequente à sua formação, pelo Conselho Estadual.

A Forma de trabalho de Comissões, a escolha de Relatore(a)s, o número de reuniões será resolvido pelo Plenário das Comissões.

As Comissões poderão ter Grupos de Trabalhos (GT) e estes grupos poderão ser interdisciplinares, envolvendo mais de uma Comissão.

Caberá ao Conselho Consultivo (CC), estabelecer um Regimento que regule o trabalho de todas as Comissões, a ser homologado pelo Conselho Estadual.

As recomendações aprovadas pelas Comissões serão apreciadas pelo Conselho Consultivo (CC) a fim de evitar que possam colidir com pontos de vista ou trabalhos de outras Comissões. Nada havendo em contrário serão encaminhadas pelo Conselho Consultivo (CC) ao Conselho Estadual que poderá aprová-las, propor alterações ou rejeitá-las, cabendo sempre recurso à Assembleia Geral.

Serão eleitos pelo(a)s integrantes das Comissões constituídas

I. O(a)s Coordenadores;

II. O(a)s Secretário(a)s

As comissões manterão sua constituição qualquer que seja o resultado das eleições para órgãos de Direção.