Presidente do IAB-RJ desaconselha mudança de monumento às vítimas do holocausto

Em 05 de março de 1998, o IAB RJ através de uma Comissão Julgadora, composta pelos arquitetos: Abraão Sanovitch, Flavio Lemos Carsalade, Jorge Czakjkowski, Marcos Konder Netto, e Sérgio Magalhães selecionou o trabalho do arquiteto Andre Orioli como primeiro colocado do Concurso Público de Estudo Preliminar para o Monumento as Vítimas do Holocausto, que se localizava na Enseada de Botafogo. Esse projeto pensado e selecionado para ser construído numa área plana, no limite entre a Praia do Flamengo e a de Botafogo, como já declarado na imprensa, não pode ser trasladado para o alto do morro do Pasmado, o que denota um certo desleixo com a paisagem da cidade, que agora é Patrimônio da Humanidade.

O IAB-RJ não chancela esse tipo de simplificação e redução do tratamento da paisagem da cidade do Rio de Janeiro.

 

Veja também em…

http://www.caurj.gov.br/transferencia-do-memorial-as-vitimas-do-holocausto-pode-alterar-paisagem-patrimonio-da-humanidade/

https://www.nexojornal.com.br/expresso/2018/06/24/A-controv%C3%A9rsia-sobre-a-constru%C3%A7%C3%A3o-de-um-monumento-no-Morro-do-Pasmado

e a mesma notícia nas nossas redes…

https://www.facebook.com/iabrj/photos/a.257698550982241.62197.236230529795710/1662884283796987/?type=3&theater