Projeção de filme sobre Oriol Bohigas é comentado por Sérgio Magalhães

Na última quinta feira, dia 21 de junho de 2018 foi realizado no Instituto Cervantes do Rio de Janeiro projeção do filme Elogio de la luz sobre a obra do arquiteto Oriol Bohigas, comentado pelo também arquiteto Sérgio Magalhães, ex presidente do IAB e ex Secretário de Habitação do município do RJ. A projeção, Oriol Bohigas pásion por la ciudad e a charla reuniram um público seleto no auditório do Instituto Cervantes, dentro de uma programação que se iniciou com o arquiteto Rafael Moneo (o primeiro filme no dia 24 de maio de 2018), e que envolve uma parceria com o IAB-RJ. O filme mostra algumas obras urbanas e arquitetônicas de Oriol Bohigas e seu envolvimento com a requalificação da cidade de Barcelona para a Olimpíada de 1992, durante a qual o arquiteto atuou como Secretário de Urbanismo da cidade catalã.

 

Nos comentários do arquiteto Sérgio Magalhães, indicado pelo IAB-RJ, ficou clara a importância da obra teórica e projetual de Bohigas, que conforme foi lembrado participou e debateu uma série de aspectos também da cidade do Rio de Janeiro, na gestão de Luiz Paulo Conde, primeiro como Secretário de Urbanismo, e depois como Prefeito. As considerações do também ex-secretário de Habitação da cidade do RJ, Sérgio Magalhães, mostraram a riqueza do pensamento de Oriol Bohigas, tanto com relação a sua produção bibliográfica, no destaque dado ao livro; Por uma Arquitetura não Adjetivada, como também no esforço de transformação de Barcelona, para os Jogos Olímpicos. Sérgio Magalhães destacou o posicionamento de Bohigas como um “homem de esquerda, que destacava a necessidade nos tempos contemporâneos de se manter no mesmo patamar da liberdade, também a igualdade ou equidade, e a fraternidade.

Após os comentários de Sérgio Magalhães, o diretor do Instituto Cervantes, Antonio Maura abriu o debate para plateia, pontuando uma série de questões relevantes sobre a história recente da Espanha, compondo um quadro rico e diversificado do esforço desse país, após a Ditadura de Franco.